Polícia fará reconstituição de crime em carona

Por Metro BH
Reprodução
Polícia fará reconstituição de crime em carona

A Polícia Civil confirmou que fará a reconstituição da morte de Kelly Cristina Camaduro, de 22 anos, para saber detalhes do crime confessado por Jonathan Pereira do Prado, que matou a jovem em uma tentativa de assalto. O dia da reconstituição ainda não foi definido.

Kelly foi morta na noite da última quinta-feira depois de combinar por WhatsApp uma carona com um casal de São José Rio Preto, no interior paulista. Ela ia visitar o namorado em Itabagipe, no Triângulo Mineiro, e postou a viagem em um grupo de caronas. Um casal se ofereceu para dividir a despesa, mas só o homem apareceu na hora combinada.

Preso na sexta-feira, Jonathan está detido no Presídio de Frutal, no Triângulo Mineiro.  Ele confessou ter matado a mulher para roubar o carro. O veículo foi achado sem rodas, som e equipamentos em uma estrada rural entre Rio Preto e Mirassol. O corpo da jovem estava seminu, com as mãos amarradas e marcas de estrangulamento. A calça que ela usava foi achada a três quilômetros do local. A perícia vai indicar se ela sofreu violência sexual.

Luís Cunha, que teria ajudado a matar a jovem, e Daniel Teodoro da Silva, que comprou o celular e outros objetos roubados, também foram presos.

Loading...
Revisa el siguiente artículo