Subsídios na conta de luz podem crescer 35% em 2018

Por Metro Jornal
Scott Olson/Getty Images
Subsídios na conta de luz podem crescer 35% em 2018

Os consumidores brasileiros poderão ver crescer em 35% o custo de subsídios embutidos na conta de luz em 2018, segundo relatório divulgado em reunião de diretoria da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), na terça-feira (31). A estimativa da agência consta de proposta para o orçamento do próximo ano da CDE (Conta de Desenvolvimento Energético), valor cobrado nas tarifas de eletricidade para bancar os subsídios.

A Aneel prevê que será preciso cobrar R$ 12,6 bilhões em encargos nas contas para custear os subsídios em 2018, contra R$ 9,35 bilhões neste ano. O impacto tarifário médio desse repasse às contas de luz será de 2,15% se considerados todos os consumidores. O custo total previsto com os subsídios, que incluem descontos para clientes de baixa renda, por exemplo, também subiu, para R$ 18 bilhões, ante R$ 16 bilhões neste ano.

O custo é maior que a cobrança junto aos consumidores porque a conta que banca os subsídios ainda recebe outras receitas, como de multas aplicadas pela Aneel a empresas do setor elétrico.

Loading...
Revisa el siguiente artículo