Ladrões devolvem crucifixo de Dom Orani Tempesta

Por Tercio Braga
O arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Dom Orani | Max Rossi/reuters O arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Dom Orani | Max Rossi/reuters

Os três ladrões que roubaram o arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Dom Orani Tempesta, na noite de segunda-feira, abandonaram o anel, o crucifixo e o celular na rua após a fuga.

O crime aconteceu no Rio de Janeiro quando o cardeal estava num carro que o levava da residência oficial até um debate entre candidatos ao governo do Rio, do qual ele participaria.  Além do motorista, dom Orani era acompanhado por um seminarista e pelo fotógrafo da Arquidiocese.

No trajeto, o carro foi fechado por outro veículo, com três homens armados, que renderam os ocupantes e roubaram o anel cardinalício e o cordão com a cruz do cardeal. Além disso, a câmera fotográfica do fotógrafo e uma batina do seminarista também foram roubados.

O fotógrafo disse ao jornal “Folha de S.Paulo”, que o assaltante questionou se Tempesta era da igreja e logo após a confirmação, pediu perdão ao religioso, dizendo que “não queria fazer isso”.

O religioso respondeu: “eu te perdoo, meu filho” e o assaltante fugiu. 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo