400km de ciclovias é bom, sem dúvida

Por Tercio Braga

cleber-andersonToda mudança gera desconforto. Ao mesmo tempo, gera mudanças de comportamento. Para quem ainda não entendeu, ou não quis entender o projeto da Prefeitura de São Paulo de construir 400km de ciclovias até 2015, é só entrar no link www.cetsp.com.br/media/316505/sp%20400km_v2s.pdf e tirar todas as dúvidas e ver todas as evidências que facilitar a circulação de ciclistas é a forma mais rápida e barata para melhorar a mobilidade urbana.

Alguns comerciantes estão protestando contra a construção das ciclovias, incomodados porque perderão vagas de estacionamento, mas esquecem que, no espaço adaptado para as ciclovias, muito mais gente passará pedalando e que o ciclista também é consumidor. Se um ciclista se distrair e “passar reto” por sua loja, poderá voltar pela outra mão da ciclovia e, rapidamente, estará entrando em sua porta para consumir. O ciclista é muito mais consumidor do que um motorista, pois vai precisar de muito menos espaço e tempo para estacionar. Já o consumidor motorista muitas vezes deixa de entrar em seu estabelecimento pois desiste de estacionar por não achar vaga ou se recusa-se a pagar os valores abusivos para estacionar. Consumidores motoristas competem pelo mesmo espaço.

Consumidores ciclistas, não. Sempre tem espaço para uma bicicleta. Se você disponibilizar ou facilitar esse espaço, vai lucrar ainda mais! Isso é mudança de comportamento. Isso é oportunidade de negócio!

Os motoristas que reclamam que o trânsito vai piorar esquecem que quando a rede de ciclovias estiver pronta e a circulação de ciclistas for facilitada ao máximo, muitos motoristas vão deixar de ser motoristas e menos carros estarão circulando.

Ao longo de décadas e décadas priorizando espaço para os automóveis, chegamos em um ponto onde não há mais espaço para eles, nem para estacioná-los. Sendo assim, não adianta arrumar mais espaço para a demanda crescente, pois este sempre será deficitário. Depois de ler o projeto do link acima, e um motorista quiser protestar, vai fazer como? Parar o trânsito? Não precisa. Já está parado. Você é o trânsito.

 

Cleber Ricci Anderson, 47 anos, é especialista em bike fit (ajuste postural) na Anderson Bicicletas, ex-ciclista da Seleção Brasileira de Ciclismo, pioneiro em MTB no Brasil, autor do Guia Bike na Rua e do projeto Ciclo-Rotas (1997).

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo