Iniciativa, persistência e inovação

Por Caio Cuccino Teixeira

bruno-caetanoEla teve uma infância triste, foi vítima de agressões e acabou vivendo longe da família, em um orfanato. A disciplina das freiras responsáveis pelo local ajudou a moldar a empresária que viria a ser. Por uma questão de privacidade, vou chamá-la de Ana. É a história dela que quero compartilhar hoje, pois exemplifica algumas das características que todo empreendedor deve ter.

As dificuldades enfrentadas desde cedo fizeram surgir na ainda adolescente Ana a determinação de batalhar por um futuro melhor. Foi assim que esta mineira deixou sua terra natal para trabalhar como babá, empregada doméstica e secretária executiva em Volta Redonda, no Rio de Janeiro. No entanto, uma desilusão amorosa motivou nova mudança de cidade. Escolheu Goiânia para recomeçar a vida. Aos 28 anos, aceitou a sugestão de uma amiga e entrou em um curso para ser cabeleireira, descobrindo sua verdadeira vocação.

Já certa do que queria fazer, rumou para Guarulhos. Na cidade paulista, passou a atender clientes em domicílio. Não demorou para abrir seu primeiro salão em um dos cômodos da casa onde morava. Após muito insistir, convenceu o proprietário a reformar o imóvel. Com mais espaço disponível, montou uma sala de estética, passou a ter manicure e área para lavatórios. Sua amiga e braço direito, Joana (nome também fictício), ficou responsável pelos quitutes oferecidos às clientes que aguardam atendimento.

Aqui temos o exemplo de três “mandamentos” do bom empreendedor: iniciativa, persistência e inovação. Ana mostrou iniciativa ao montar seu próprio empreendimento e ir atrás de soluções sem esperar que alguém resolvesse por ela. Foi persistente até conseguir que o locador fizesse as melhorias no imóvel. Inovou ao agregar novos produtos aos já disponíveis no salão.

Mais tarde, Ana deu outra prova de persistência ao enfrentar um câncer e ainda assim manter seu negócio. E o espírito inovador dela não se acomoda: a ideia agora é oferecer serviços específicos para noivas.

A postura de Ana foi determinante para enfrentar o desafio de empreender, superar obstáculos e reinventar seu negócio.
Escreva para mim e conte sua história. Seu exemplo ou dúvida pode representar um ótimo ponto de partida para falarmos de um assunto de interesse geral.

Bruno Caetano é diretor superintendente do Sebrae-SP e mestre e doutorando em Ciência Política pela Universidade de São Paulo. O Sebrae-SP é uma instituição dedicada a ajudar micro e pequenas empresas a se desenvolverem e se tornarem fortes. Saiba mais em www.sebraesp.com.br

Loading...
Revisa el siguiente artículo