Bike 810 x 0 Carros

Por Tercio Braga

cleber-andersonNa semana que vem o trânsito voltará impossível. Mesmo assim, a frota circulante só aumenta. O pior, 1/3 da mesma é clandestina (parcelas atrasadas, multas e impostos não pagos). Ao mesmo tempo, 30% dos carros são roubados todo ano e grande parte volta para o mercado em forma de peças, aquelas mesmas que são depois compradas nos desmanches e, por “mágica”, muito mais baratas.

Numa manhã da semana passada, fui para a loja saindo do Ipiranga. Meu caminho seria por dentro, evitando as avenidas e buscando segurança, mas acabei indo pela Ricardo Jafet e, na entrada da Bandeirantes, percebi que o trânsito estava todo parado. Acabei indo por ela mesmo, pois teria segurança. As motos circulam pelo corredor da esquerda e o da direita fica vazio. Fui por ali. Comecei a contar quantas fileiras de carros eu passava. Fiz um trajeto de apenas 3,8km por ela até a Alameda Nhambiquaras. Resultado: passei 810 carros praticamente estáticos!!!

Ao mesmo tempo, nosso amigo Felipe Aragonez postou no Face que, existindo infra-estrutura para as bicicletas, a demanda aumenta naturalmente. Ele mostrou imagens da Ciclovia da Av. Eliseu de Almeida, que, mesmo incompleta, está sendo cada vez mais utilizada. Na semana passada fui de bike a uma reunião perto do Ceagesp e circulei pela Ciclovia da Faria Lima até o Parque Villa Lobos. Nela também encontrei muita gente usando a bike e muita gente cuidando da saúde com ela! O pedaço inicial é de primeiro mundo!!! Por que não terminá-la decentemente e atravessar a Marginal Tietê e cruzar toda a Freguesia do Ó?

Resumindo: estamos em um país que, se você é motorista poderia reduzir em 1/3 o tempo para chegar ao trabalho se os carros ilegais não estivessem à sua frente. Ainda paga o seguro mais caro do mundo, pois a população, a mesma que vota em políticos corruptos, fomenta o roubo de automóveis e o comércio de peças roubadas. Se você é ciclista, ou quer ser um de nós, poderia ir de bike para o trabalho com muito mais segurança pelas ciclovias como a parte boa da Faria Lima. Se os políticos olhassem para nós como um carro a menos nos congestionamentos monstruosos… Acordem!!! Não cabem mais carros em nossas ruas! Ajudem-nos a ajudar quem infelizmente ainda precisa usar um automóvel para se locomover. Não comprem bikes ou peças roubadas pra não acontecer o mesmo que acontece com os carros. O planeta e seu bolso agradecem!

Cleber Ricci Anderson, 47 anos, é especialista em bike fit (ajuste postural) na Anderson Bicicletas, ex-ciclista da Seleção Brasileira de Ciclismo, pioneiro em MTB no Brasil, autor do Guia Bike na Rua e do projeto Ciclo-Rotas (1997).

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo