Projeto celebra samba em shows gratuitos em seis capitais do país

Por fabiosaraiva
Roberta Sá, Diogo Nogueira, Alcione e Martinho da Vila estão no projeto | Divulgação Roberta Sá, Diogo Nogueira, Alcione e Martinho da Vila estão no projeto | Divulgação

Em vez de um nome, um ritmo. Assim o samba acabou como homenageado de 2014 pelo projeto Nivea Viva.

Depois de celebrar Elis Regina, em 2012, e Tom Jobim, em 2013 – quando arrecadou 420 mil espectadores em seis shows gratuitos –, o projeto réune em 2014 quatro importantes vozes do gênero para cantá-lo ao longo do primeiro semestre em Porto Alegre, Rio, Brasília, Recife, Salvador e São Paulo, onde o projeto encerra em 25 de maio.

Em pouco mais de 30 canções e duas horas de show, Martinho da Vila e Alcione defendem a tradição do samba, enquanto Diogo Nogueira e Roberta Sá representam os novos nomes do gênero.

“O samba tem uma função de crônica social e possui uma poética popular que retrata como nenhum outro [ritmo] a cultura brasileira”, diz a produtora Monique Gardenberg, responsável pela escolha do set list ao lado do curador Hugo Sukman.

Em vez de um recorte cronológico, a dupla optou por concentrar músicas por blocos temáticos, mesclando composições clássicas e contemporâneas que terão arranjos de Alceu Maia.

“O show abre com uma exaltação ao samba. Depois a gente aborda temas como o amor, a desilusão, a sensualidade, a paquera e a relação entre pai e filho”, diz ela. O repertório inclui faixas dos astros do show, como “Casa de Bamba” e “Renascer das Cinzas”, de Martinho, que serão executadas por uma banda de 19 instrumentistas.

“Os sambistas sofreram muito para colocar o samba no devido lugar. Com certeza o gênero se sente prestigiado com essa homenagem”, diz Alcione.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo