Juros ao consumidor sobem pela sétima vez

Por Tercio Braga

As taxas de juros das operações de crédito ao consumidor subiram pela sétima vez no ano passado, segundo a Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças). Em dezembro, a taxa média passou para 5,6% ao mês (92,29% ao ano), a maior desde novembro de 2012.

Segundo o diretor executivo de estudos financeiros da entidade, Miguel José Ribeiro de Oliveira, o aumento é reflexo da elevação da taxa básica de juros (Selic), que passou de 7,5% para 10% ao ano em 2013.

Para Miguel de Oliveira, por conta da pressão inflacionária, o Banco Central deve elevar, mais uma vez, a Selic (taxa básica de juros), na reunião do Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) na semana que vem, em 14 e 15 de janeiro. “Por conta disso é provável que as taxas de juros das operações de crédito voltem a ser elevadas nos próximos meses.”

Em novembro e dezembro, o juro médio do cheque especial subiu de 7,89% a 7,97% ao  mês (150,98% ao ano), a maior taxa desde agosto de 2012.

Entre as modalidades de crédito, houve alta também no juro do comércio, de 4,2% em novembro para 4,25% no mês passado, e no empréstimo pessoal em bancos (de 3,18% para 3,2%) e em financeiras (de 7,1% para 7,16%).

Já as taxas do cartão de crédito e do financiamento de veículos ficaram estáveis, em 9,37% e 1,65% ao mês, respectivamente.

Houve elevação também nos juros para as empresas – a taxa média passou de 3,21% ao mês em novembro para 3,25% em dezembro. É também a maior desde novembro de 2012.

juros-012013-620

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo