Alex Atala fala sobre insetos na gastronomia

Entusiasta do sabor de formiga amazônica, chef brasileiro inspirou outro astro da culinária a seguir seu caminho

Por BAND

Comer insetos é uma alternativa de refeição que deixa muita gente de cabelo em pé. Apesar disso, os bichinhos vêm ganhando espaço na gastronomia mundial, tanto como um toque diferente para pratos refinados como alternativa à carne de animais maiores.

Um dos entusiastas do uso de insetos na gastronomia é Alex Atala, o badalado chef brasileiro que, ao usar formigas amazônicas em suas receitas, inspirou o dinamarquês René Redzepi,  lider o projeto Nordic Food Lab e chef do premiado restaurante Noma, a fazer uma pesquisa gastronômica com formigas encontradas no país europeu.

Em entrevista ao canal Arte1, Atala fez uma reflexão sobre o tabu que é a ingestão de insetos para muitas pessoas.

“A relação do homem com comer insetos sempre foi como (busca) de fonte proteica, como substituto proteico, sempre ligado a momentos de extrema fome ou carência. Culturalmente nós aprendemos a interpretar assim”, lembra o chef.

Atala diz que, apesar da repulsa de muitos, se analisarmos atentamente o que comemos diariamente perceberemos que o consumo de insetos já é uma realidade há anos. “A cor rosada dos iogurtes de morango vem de uma cochonilha, que é um inseto”, justifica. “E nós comemos mais do isso: comemos às vezes a excreção de insetos, no caso o mel.”

Confira a seguir uma matéria do programa “Estilo Arte1” sobre o assunto:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo