Telecomunicações ultrapassam bancos em número de queixas no Procon

Por Carolina Santos

O setor de telecomunicações concentrou o maior número de reclamações do Procon-SP no primeiro semestre. Foram registradas 39.520 queixas relacionadas a serviços de telefonia fixa e móvel, acesso à internet e TV por assinatura – um crescimento de 29% sobre igual período de 2012.

Em segundo lugar no ranking ficaram as instituições financeiras, com 34.971 reclamações. No ano passado, o setor liderava o ranking do Procon-SP.

Entre as 30 empresas ou grupo de empresas que geraram o maior número de reclamações, as operadoras de telefonia e TV e os bancos aparecem nas primeiras colocações do ranking do Procon-SP. O Pão de Açúcar é o único entre os dez primeiros do ranking que não pertence aos segmentos. O grupo recebeu 2.369 queixas e ficou em 5º lugar na lista.

A Vivo lidera o ranking, com 5.756 atendimentos. Segundo o Procon-SP, o serviço de telefonia fixa da operadora concentrou o maior número de reclamações, que incluem questões “básicas” como atrasos para instalação de linhas e inoperância do serviço. Outra operadora no topo da lista é a Claro, em 3º lugar, com 3.703 queixas.

O Itaú Unibanco ficou na 2a colocação no ranking geral, com 3.981. Já o Bradesco ocupa a 4a posição da lista geral (3.041).

As empresas informam que vem trabalhando para melhorar o atendimento. A Claro diz que continua realizando fortes investimentos em tecnologias. A Vivo não se pronunciou até o fechamento desta edição.

O Itaú afirma que o volume de reclamações contra o banco caiu, além de estar entre empresas que mais resolvem as demandas de clientes.  O Bradesco diz que tem adotado as medidas necessárias a fim corrigir eventuais falhas e melhorar o atendimento. O Pão de Açúcar informa que os números consideram seis marcas do grupo, que, analisadas isoladamente, apresentam índices de reclamação inferiores ao mercado.

Loading...
Revisa el siguiente artículo