Médicos fazem operação-tartaruga no DF

Os médicos vestirão faixas pretas nos braços para simbolizar o luto em que estão contra a aprovação do Programa Mais Médicos

Protestos dos médicos pararam a Esplanada nas últimas semanas / Ricardo Marques/Metro Brasília Protestos dos médicos pararam a Esplanada nas últimas semanas | Ricardo Marques/Metro Brasília

Está marcada para esta terça-feira uma operação-padrão com todos os médicos da rede pública de saúde. O ato, organizado pelo SindMédico (Sindicato dos Médicos do DF), diminuirá a velocidade dos atendimentos, que, de acordo com o comunicado geral, “devem ser feitos estritamente dentro dos protocolos”.

O presidente do sindicato, Gutemberg Fialho, diz que a operação vai seguir independentemente do tamanho das filas que forem formadas nos hospitais. “Essas filas são e sempre foram de responsabilidade dos governos”, afirma.

Profissionais de luto

Os médicos vestirão faixas pretas nos braços para simbolizar o luto em que estão contra a aprovação do Programa Mais Médicos, que pretende contratar profissionais estrangeiros para atuar no país, proposta que foi apelidada pelo SindMédico como ‘MP da Morte’. “Na prática, essa medida vai oficializar a oferta de um padrão de assistência em saúde de baixa qualidade”, justifica Fialho.

Além deste tema principal, o SindMédico do DF também reivindica outras três pautas, todas de caráter nacional. Eles desejam que seja criada uma carreira de estado para os médicos e que sejam derrubados os vetos feitos pela presidente Dilma Rousseff à Lei do Ato Médico. A última reivindicação é que seja destinado 10% do PIB do país à saúde, que seriam aplicados em investimentos em infraestrutura e em campanhas educativas.

Novos protestos

Já está marcada uma agenda de protestos do SindMédico para os próximos meses. Na terça e na quarta da semana que vem haverá uma paralisação, quando não serão realizadas consultas médicas nem cirurgias eletivas, mantendo-se apenas atendimentos de urgência e emergência. Agosto também terá protestos.

Loading...
Revisa el siguiente artículo