Abuso sexual: bispos chilenos realizarão encontros com o Papa Francisco para abordar casos

Por Wellington Botelho

Os 31 bispos chilenos chamados pelo Papa Francisco já estão no Vaticano para tratar, a partir desta terça-feira, das acusações de abuso sexual que geraram uma grande crise para a Igreja Católica no Chile.

Bispos chilenos Agência One / Referencial

O cardeal Francisco Javier Errázuriz , o último a chegar em Roma, teria se recusado a comparecer. No entanto, um telefonema do pontífice o forçou a viajar.

Segundo o Vaticano, o objetivo da reunião é abordar "os abusos de poder, sexualidade e consciência, ocorridos no Chile nas últimas décadas". A nota diz que o Papa Francisco "considera necessário examinar em profundidade suas causas e conseqüências, bem como os mecanismos".

Caso Karadima
A reunião foi gerada pelo caso Karadima. O caso refere-se à denúncias de abuso contra o padre chileno Fernando Karadima por paroquianos e ex-sacerdotes da paróquia em que atuava, apresentados desde 2004.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo