Erupção de vulcão no Havaí cobre as ruas de lava e deixa imagens chocantes

Por Victória Bravo

O vulcão Kilauea, na Ilha Havaí, a maior do arquipélago havaiano, entrou em erupção na quinta-feira (3) e seus efeitos permanecem até agora. Logo no dia seguinte, o fenômeno provocou um forte terremoto, de 6,9 ​​graus na escala Richter, mais forte ocorrido no Havaí em pelo menos 40 anos. No sábado, a ilha registrou mais atividade sísmica.

Além dos sérios danos materiais causadas pelo material vulcânico, cerca de 1,7 mil pessoas tiveram que deixar suas casas e se mudarem para abrigos, sem saber quando poderão voltar, segundo informações do jornal "The Guardian".

Na área afetada, existem enormes fissuras no solo, de onde é possível ver lava jorrando. Oficiais da Defesa Civil do Condado do Havaí disseram que outras duas rachaduras enormes foram abertas no chão neste domingo, completando nove desde que o Kilauea entrou em atividade.

Cientistas alertaram que é provável que mais lava surja de novas rachaduras, embora não possam indicar os lugares exatos em que isso poderia acontecer.

Geólogos disseram que a atividade sísmica no distrito de Puna relembra os eventos ocorridos em 1955, quando houve uma poderosa erupção que durou cerca de três meses e cobriu quase quatro mil hectares de lava, acrescentou o Washington Post.

Esses vídeos mostram a magnitude da erupção:

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo