Surto de bactéria ligada à alface causa morte nos Estados Unidos

Por Wellington Botelho

A bactéria E. coli relacionada ao alface romano,  cultivado nos Estados Unidos, já provocou uma morte, informou o Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).  O óbito, ocorrido na Califórnia, é o primeiro conhecido pelo surto.

O CDC também relatou mais 23 novos casos da doença, elevando para 121 desde o início do surto em março. Os sintomas começam em média três a quatro dias após o consumo do alface contaminado. Eles incluem fortes cólicas estomacais, diarreia e vômitos.

A maioria das pessoas se recuperam em cinco ou sete dias. No entanto, alguns pacientes  podem desenvolver um tipo mais grave. Como medida, o CDC orientou para o não consumo do produto originado na região de Yuma, no Arizona.

As autoridades de saúde continuam investigando o surto, mas não identificaram um único fornecedor como fonte da contaminação.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo