Rei da Suazilândia, na África, altera o nome do próprio país

Por Fred Lopes

Mswati III, o rei da Suazilândia, alterou o nome do país que governa na última quarta-feira (18). A partir de agora, a nação africana passa a se chamar Reino de eSwatini. O anúncio foi feito durante as comemorações de 50 anos da independência do Reino Unido.

Leia mais:
Robô lança candidatura a Prefeitura em distrito de Tóquio, no Japão
Justiça da Itália proíbe mães lésbicas de registrarem filho

O novo nome quer dizer "Terra dos Swazi". O agora Reino de eSwatini é a última nação africana sob regime de monarquia absolutista: Mswati III governa o país desde 1986, após a morte de seu pai, o rei Sobhuza II.

"Quando eu estou fora, as pessoas se referem ao nosso país como Suíça", justificou Mswati III durante seu pronunciamento.

O "e" minúsculo antes do "s" maiúsculo, segue as regras ortográficas do idioma suazi. O rei já utilizava esse nome há alguns anos, mas só agora oficializou a alteração.

O rei Mswati III é conhecido pela quantidade de esposas que tem – atualmente, são 15. Seu pai teve 125 esposas diferentes, ao longo de todo o seu reinado.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo