Prisão de homens negros no Starbucks gera protestos nos EUA

Por Ansa

A prisão de dois homens negros em um dos estabelecimentos da rede mundial de cafés Starbucks, na Filadélfia, gerou protestos e muita indignação nos Estados Unidos.

A polêmica começou no dia 12 de abril, depois que um vídeo publicado nas redes sociais mostrou alguns policiais entrando no estabelecimento e algemando dois homens negros na frente de todos os outros clientes. Segundo a polícia, as autoridades foram acionadas pelo gerente da loja, que reclamou dos jovens terem usado o banheiro sem consumir nada na cafeteria. Os dois foram acusados de "causar distúrbios" e de "invasão" ao local.

Na abordagem, os jovens afirmaram que estavam esperando um amigo dentro da cafeteria, mas mesmo assim foram detidos. De acordo com os agentes, os dois se recusaram a sair do estabelecimento para ser algemados.

De acodo com o chefe da polícia da Filadélfia, Richard Ross, o procedimento de seus agentes foi correto. No domingo (15), um grupo de manifestantes foram às ruas para exigir a demissão do gerente do Starbucks, além de fazer um apelo para que a população boicotasse a rede de cafés. As imagens do incidente foram vistas por mais de nove milhões de pessoas.

O CEO do Starbucks, Kevin Johnson, afirmou que o vídeo foi "duro de ver" e pediu desculpas pelo ocorrido.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo