"Nunca a encontrarão": teoria de detetive acaba com esperanças de encontrar Madeleine McCann

Por Metro Internacional

Colin Sutton, um ex-funcionário da polícia de Londres, divulgou sua teoria sobre o desaparecimento de Madeleine McCann, a criança britânica que sumiu aos 3 anos de idade sem deixar rastros. O fato ocorreu no dia três de maio de 2007, na estância portuguesa Praia da Luz.

Conforme foi relatado pelo Daily Mail, o ex-detetive deu sua opinião sobre o assunto em um documentário feito pelo Channel 7 na Austrália.

O homem, que participou ativamente da busca da menor inglesa durante os primeiros dias do seu desaparecimento, deu poucas esperanças de encontrar a menina viva- atualmente, ela teria 15 anos.

Sutton revelou que o cenário mais provável é que Maddie tenha sido enterrada em um dos 600 poços antigos que existem na mencionada zona portuguesa.

A esse respeito, ele disse que "é quase impossível" encontrar Maddie "sem uma inteligência que permita que você se concentre em uma área específica".

"É uma grande área com pouca população, com matagal e poços antigos, e existem áreas onde os seres humanos não vão há décadas", disse ele.

Da mesma forma, Sutton enfatizou que nessa área "seria muito fácil esconder algo e ter certeza de que não seria encontrado".

Diante disso, ele revela que a única esperança de encontrar Maddie seria que alguém que soubesse o que aconteceu com a criança revelasse toda a verdade.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo