Acidente aéreo no Irã: caixa preta é encontrada e uma vítima ainda continua desaparecida

Por Metro Internacional

O avião que caiu no Irã na tarde deste domingo (11) e deixou 11 vítimas, entre elas a socialite turca Mina Basaran, de 28 anos, já teve a caixa preta encontrada.

No momento o dispositivo está sendo analisado para determinar o que poderia ter causado o acidente nas montanhas Zagros.

Segundo o Metro Reino Unido, das 11 pessoas confirmadas a bordo, foram recuperados apenas 10 corpos. As famílias das vítimas chegaram a Shahr-e Kord, acompanhadas de diplomatas turcos.

Ainda não está claro o que causou o acidente, embora testemunhas relataram que o Bombardier CL604 estava em chamas antes cair nas montanhas. De acordo com o site de rastreamento de voos FlightRadar24, o jato decolou no domingo do Aeroporto Internacional de Sharjah, nos Emirados Árabes Unidos. Em pouco mais de uma hora de vôo ganhou altitude rapidamente e logo em seguida caiu drasticamente.

A viagem foi motivada pela despedida de solteira de Mina, que se casaria em abril. As vítimas eram amigas próximas da socialite e foram identificadas pelo The National como: Liana Hananel, fundadora da marca de luxo de swimwear Lily and Rose; Zeynep Copskun, filha de Orhan Coskun, proprietário da Toyota Akkoyunlu em Bursa e um dos amigos mais próximos de Huseyin Basaran; Jasmin Baruh Siloni e Asli Izmirli, designers de joias; Ayse And, psicóloga; Sinem Akay, que estudou moda em Itália e trabalhava no sector da moda; e Burcu Urfali, designer de moda e fundadora da marca Bug Uniforms.

Duas mulheres pilotos e uma assistente de bordo também estavam no voo. Segundo a imprensa russa, a comandante era Melike Kuvvet, era uma das primeiras mulheres que foram pilotos da Força Aérea turca.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo