Amelia Earhart: encontram evidência de que aviadora morreu como náufraga em uma ilha

A desaparição da primeira mulher aviadora a voar sozinha por todo o Oceano Atlântico é um dos maiores mistérios da aviação.

Por Metro Internacional

Uma análise de medição de osso indica que os restos encontrados em uma ilha remota no Pacífico Sul provavelmente correspondem a lendária aviadora americana Amelia Earhart.

Richard Jantz, professor de antropologia e diretor do Centro de Antropologia Forense da Universidade do Tennessee, reexaminou sete medições ósseas realizadas em 1940 pelo Dr. D. W. Hoodless, que achava que os ossos pertenciam a um homem.

Earhart foi a primeira mulher aviadora a voar sozinha por todo o Oceano Atlântico. Ela desapareceu misteriosamente em 1937 enquanto sobrevoava sobre o Pacífico. Muitos pensaram que o avião havia caído na água.

Ela e Fred Noonan nunca foram vistos novamente. Um grupo de pesquisadores, incluindo Jantz, acredita que ela morreu como náufraga na ilha de Nikumaroro, entre o Havaí e as Ilhas Salomão, onde os ossos foram encontrados em 1940.

Jantz, usando várias técnicas quantitativas modernas, incluindo Fordisc, um programa de computador para estimar sexo, ascendência e a estatura das medidas esqueléticas, descobriram que Hoodless havia determinado incorretamente o sexo dos restos humanos.

Fordisc, criado por Jantz r outros cientistas, é usado por quase todos os antropólogos forenses certificados nos Estados Unidos e em todo o mundo.

Os dados revelaram que os ossos têm mais semelhança com Earhart do que com 99% dos indivíduos em uma grande amostra de referência. O novo estudo foi publicado na revista Forensic Anthropology.

Jantz também comparou os comprimentos ósseos com os de Earhart. O comprimento de sua tíbia foi estimado a partir das medidas de suas roupas na Coleção George Palmer Putnam por Amelia Earhart Papers. Uma costureira histórica tomou as medidas, que incluíram o comprimento da virilha e a circunferência da cintura das calças de Earhart.

Segundo o Infobae, Jantz concluiu que "o argumento mais convincente é que eles (ossos) pertencem a ela".

"A antropologia forense não estava bem desenvolvida no início do século XX", diz a publicação. "Há muitos exemplos de erros de julgamento dos antropólogos do período, podemos aceitar que Hoodless poderia ter feito, assim como a maioria dos analistas do tempo poderia ter feito, mas isso não significa que sua análise foi correta".foto

Ossos e outros restos

Juntamente com os ossos encontrados em 1940, um grupo de busca descobriu parte de um sapato que era considerado feminino e uma garrafa de licor Benedictine, algo que Earhart gostava muito.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo