Mãe que amamenta fazendo yoga teve foto excluída pelo Instagram após polêmica

Por Metro Internacional

Carlee Beanear é uma mãe que mora no Texas com seus três filhos, de 18 meses, 6 e 4 anos. Ela não trabalha fora e se dedica a ser mãe em tempo integral e a fazer yoga, prática que deu iniciou após sofrer depressão pós-parto, quando seu primeiro filho nasceu.

Ela decidiu tentar algo novo quando seu segundo bebê veio ao mundo, mais precisamente buscou uma saída que a ajudasse com sua saúde mental.

Atualmente, suas habilidades no yoga estão bem aperfeiçoadas, e o seu Instagram está cheio de fotos que mostram não só sua elasticidade de dar inveja, mas também outras imagens que tem dado o que falar na rede social.

Enquanto pratica posições de yoga, Carlee amamenta frequentemente o filho mais novo. Ela diz que se tratar de algo natural e necessário e a prática dá mais tempo para seu treinamento.

"Quando se trata de ioga de amamentação, qualquer um que tenha amamentado sabe que é uma dedicação 24h nos 7 dias da semana", contou Carlee em entrevista ao Metro Reino Unido.

"Eu acho que como pais é nosso dever fazer esse tempo para nós mesmos, porque não podemos beber de um copo vazio", disse a mãe.

PHOTO by @realteelphoto Day 8 of #anatomyofselflove INFORMATION POST Dalai Lama: "I believe that if we stop to think, it is clear that our very survival, even today, depends upon the acts and kindness of so many people. Right from the moment of our birth, we are under the care and kindness of our parents; later in life, when facing the sufferings of disease and old age, we are again dependent on the kindness of others." To receive kindness does us good. Think of a time someone has been kind to you, in a big or a small way: A passerby gave your directions to reach the station or a stranger threw herself in a river to save you from drowning. What effect did it have on you? Probably a beneficial one, because if someone helps us when we need it, we feel relief. And everyone likes to be heard, treated with warmth and friendliness, understood, and nourished. Something similar happens on the other side of the equation: Giving kindness does us as much good as receiving it. . . .  The true benefit of kindness is being kind. Perhaps more than any other factor, kindness gives meaning and value to our life, raises us above our troubles and our battles, and makes us feel good about ourselves. Love is as critical for your mind and body as oxygen. It's not negotiable. The more connected you are, the healthier you will be both physically and emotionally. The less connected you are, the more you are at risk. It is also true that the less love you have, the more depression you are likely to experience in your life. Love is probably the best antidepressant there is because one of the most common sources of depression is feeling unloved. Most depressed people don't love themselves and they do not feel loved by others. They also are very self-focused, making them less attractive to others and depriving them of opportunities to learn the skills of love. There is a mythology in our culture that love just happens. As a result, the depressed often sit around passively waiting for someone to love them. But love doesn't work that way. To get love and keep love you have to go out and be active and learn a variety of specific skills. CONTINUED IN COMMENTS

A post shared by Carlee Benear (@carleebyoga) on

A estadunidense também afirmou que a yoga materna a ajudou a combater a depressão pós-parto e fez a amamentação mais tranquila, sem problemas como a mastite e a preocupação por falta de leite, e a ajudou a controlar o estresse de se dedicar o dia todo durante as primeiras semanas do bebê.

Carlee diz que pensa que "ninguém deveria ter vergonha de alimentar seus filhos". No entanto, recentemente ela foi protagonista de um incidente que as pessoas acharam muito mais controverso do que alimentar seus filhos enquanto faz yoga.

A internet se encheu de críticas depois que Carlee publicou uma foto menstruada, fazendo yoga e com seus filhos abraçando suas pernas. Muitos comentário a condenaram e algumas pessoas a chamaram de "sem higiene", embora alguns a elogiaram por ajudar a derrubar todo o tabu entorno da menstruarão .

Esta era a foto que foi eliminada pelo próprio Instagram:

Foto Reprodução / Metro Reino Unido

 

Para ela "Ter um ciclo mensal saudável é uma benção que nem todas as mulheres têm. Celebrar a vida inclui o ciclo lunar!" Carlee ainda explicou que  diferente do que muitos disseram, ela não sangrou em cima dos seus filhos, ela só os incluiu em um momento do seu yoga.

No entanto, a mãe revelou que não está zangada com as pessoas que a criticaram por suas decisões. Na verdade, ela diz que entende a reação, mas quer que as pessoas olhem além de seus sentimentos iniciais e analisem por que eles mesmos estão reagindo dessa maneira.

A beggar had been sitting by the side of a road for over thirty years. One day a stranger walked by. “Spare some change?” mumbled the beggar, mechanically holding out his old baseball cap. “I have nothing to give you,” said the stranger. Then he asked: “What’s that you are sitting on?” “Nothing,” replied the beggar. “Just an old box. I have been sitting on it for as long as I can remember.” “Ever looked inside?” asked the stranger. “No,” said the beggar. “What’s the point? There’s nothing in there.” “Have a look inside,” insisted the stranger. The beggar managed to pry open the lid. With astonishment, disbelief, and elation, he saw that the box was filled with gold. I am that stranger who has nothing to give you and who is telling you to look inside. Not inside any box, as in the parable, but somewhere even closer: inside yourself. Eckhart Tolle, The Power of Now Pants by @mindfulbohemian Machine washable mat by @yellow.willow.yoga

A post shared by Carlee Benear (@carleebyoga) on

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo