Assassino de criança é preso novamente com pornografia infantil e 'manual para pedófilos'

Jon Venables matou um menino de dois anos quando era criança.

Por Metro Internacional

O assassino de James Bulger, Jon Venables (35), foi preso novamente por 40 meses depois de ter admitido possuir mais de mil imagens pornográficas de crianças e um manual de abuso infantil.

O livro se chamava “The Jazz Guide” e era um guia sobre como ter relações sexuais com crianças "de forma segura ". No julgamento, a juíza Edis disse a Jon Venables que seu caso era "único".

Ela explicou: "Este caso é único porque quando você tinha 10 anos  participou do assassinato e tortura brutal de James Bulger. Esse foi um crime que chocou a nação e continua a fazê-lo mesmo após os 25 anos que se passaram desde o ocorrido. (…)Os atos que você cometeu são notórios e não há necessidade de repeti-los aqui".

Segundo a corte, as imagens de abuso encontradas com o acusado eram “dolorosas” e qualquer pessoa comum que visse esse tipo de material ficaria abalada.

Considerando o histórico do criminoso, foi significativo que várias das imagens fossem crimes contra crianças pequenas, admitiu a juíza, que descreveu o manual como um "documento vil" e revelou a barbaridade cínica de seu autor.

O tribunal contou ainda com um especialista que informou que Venables possui um “profundo interesse sexual em crianças” e que representa um “alto risco para elas”.

Caso James Bulger

Jon Reprodução / Arquivo

Este mês faz 25 anos da morte de James Bulger, um caso que chocou todo o mundo devido a brutalidade dos assassinos, que tinham apenas 10 anos de idade na época.

Venables e Robert Thompson  receberam uma condenação de prisão perpétua pelo crime, porém foram libertados em 2001, depois de cumprir oito anos pelo assassinato que ocorreu em 1993.

Os dois assassinos sequestraram a criança de apenas dois anos em um centro comercial. O menino foi morto com chutes, pedras e golpeado na cabeça com uma barra de ferro.

O corpo de James Bulger foi encontrado abandonado em uma ferrovia e com sinais brutais de tortura.

James Bulger James Bulger / Reprodução / AP
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo