Russo mata a ex-namorada, viola o cadáver e conta os detalhes nas redes sociais

Por Metro Internacional

Um crime hediondo chocou a Rússia e o resto do mundo essa semana. Artyom Iskhakov, de 19 anos, confessou que matou sua ex-namorada Tatiana Strakhova (19) e depois violou seu cadáver duas vezes.

Segundo o assassino, o ato horrendo foi movido pelos ciúmes, já que a jovem teria iniciado um relacionamento com outro homem.

Em uma rede social russa, Iskhakov descreveu suas ações como "terríveis, mas fiz o que eu queria". Por meio desse mesmo site, o jovem relatou detalhadamente o crime antes de se suicidar.

Detalhes do crime

Tatiana era estudante em uma das mais prestigiadas universidades de Moscou e mesmo após o término com Iskhakov continuou compartilhando o mesmo apartamento que ele.

A jovem saía com outros homens e, segundo o Metro do Reino Unido, recentemente se encontrava com um jovem chamado Igor, de São Petesburgo. Iskhakov confessou que sua obsessão em ter sexo com ela também o levou a matá-la.

Artyom Iskhakov Reprodução / East2West News

Em um testemunho detalhado e chocante sobre o assassinato e estupro, ele escreveu: "Ela chegou em casa, eu estava sentado na cozinha, ela caminhou até seu quarto. Eu dei um soco na cara dela, ela caiu no chão. Dei mais socos, o sangue começou a sair de sua boca e ela me pediu para ir embora”.

Então o russo descreveu que antes de cortar a garganta de Tatiana, sentiu que seu coração ainda estava batendo e por isso decidiu estrangulá-la, mas sem sucesso.

Antes de publicar os primeiros detalhes do crime, Iskhakov fez sexo com o cadáver da vítima.

Após o ocorrido, ele comeu um sanduíche, dormiu algumas horas e voltou a repetir o ato horrendo com o corpo já sem vida de Tatiana.

O assassino deixou diversas mensagens

Por meio da mesma rede social, Iskhakov escreveu uma mensagem aos pais de Tatiana dizendo que estava "envergonhado" e acrescentou: "Perdoe-me por tirar sua única filha, eu a amo muito".

Ele admitiu seu desgosto por ter tido relações sexuais com o corpo de Tatiana e acrescentou: "Agora não posso fazer nada além de me matar". "Eu arruinei a felicidade de várias pessoas, e para quê No final, existe apenas um vazio que me engolirá", terminou o assassino.

O corpo de Artyom Iskhakov foi encontrado enforcado pelas autoridades russas.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo