Argentina que matou o namorado deixa Instagram público e contrata assessor de famosos

Por Metro Internacional
Reprodução / Divulgação
Argentina que matou o namorado deixa Instagram público e contrata assessor de famosos

O caso de assassinato entre namorados que chocou a Argentina e os países vizinhos segue sendo centro de novas polêmicas. Nahir Galarza (19), que confessou ter matado o namorado Fernando Pastorizzo (20) com dois tiros no dia 29 de dezembro, teve sua conta no Instagram reaberta.

Depois de ser presa, a conta da jovem no Instagram foi fechada. Mas agora, enquanto ela ainda está presa, seu perfil na rede social foi deixado público novamente, com algumas mudanças que chamaram a atenção: ela parou de seguir três pessoas e duas fotos foram excluídas.

A reabertura da conta pode ter a ver com a contratação do assessor de celebridades Jorge Zonzini como porta-voz da família, que divulgou essa semana um "top 10″ de fotos de Nahir desde a infância para que " as pessoas saibam quem é essa garota".

Nahir Reprodução / Divulgação

O Instagram público

Em relação à conta do Instagram, a usuária @nahirgalarza tinha 57 fotos publicadas, mas agora conta apenas com 55. Segundo o jornal Clarín, seguidores apontaram que as fotos desaparecidas são de Nahir e Fernando juntos.

O meio de comunicação também apontou que Nahir parou de seguir três pessoas: antes eram 651 e agora são 648 pessoas seguidas. Os perfis desconectados ao da jovem foram o da vítima @fernandopastorizzo e outras pessoas com o mesmo sobrenome de a vítima.

No Instagram da jovem é possível ver fotos em praias do Rio Grande do Sul, uma viagem que ela compartilhou com sua família e também com Pastorizzo.

A post shared by Nahir Galarza (@nahirgalarza) on

Até o momento, o motivo dessas mudanças não foram explicados. No entanto, as mídias internacionais divulgaram que a família Galarza e seus advogados de defesa procuram provar que Nahir e Fernando não tinham uma relação série.

Esse aspecto tem uma grande influência no tipo de condenação que a autora do crime receberá. Se for confirmado que havia vínculo entre os jovens, Nahir pode ser sentenciada a 35 anos de prisão.

Loading...
Revisa el siguiente artículo