O papel da mãe de Meghan Markle em seu casamento também pode romper as tradições

Por Metro Internacional

De acordo com a revista "Us Weekly", a futura duquesa Meghan Markle deseja que seja sua mãe, Doria Ragland, a leve até o altar para se casar com o príncipe Harry.

Apesar de soar bastante emocionante, essa decisão é considerada um evento desafiador, pois rompe com a tradição de que a noiva seja conduzida pelo pai. Kate Middleton foi levada por seu pai em seu casamento com o príncipe William em 2011, da mesma forma que a princesa Diana em seu casamento em 1981. Por conta disso, a questão agora é: a rainha Elizabeth II permitirá que Meghan rompa o protocolo?

Leia mais:
Casamento de príncipe Harry e Meghan Markle vai impulsionar economia britânica
Príncipe Harry e Meghan Markle viajaram de classe econômica para despistar paparazzi

Apesar de ainda não termos essa resposta, é interessante pensar que a noiva de Harry já “inovou” outras vezes nas tradições da família real britânica, como quando passou o Natal com a família do noivo.

Os pais de Meghan Markle se divorciaram quando ela tinha apenas seis anos de idade e, desde então, a atriz americana foi criada pela mãe, que a sustentou com a ajuda de dois empregos: professora de yoga e assistente social.

Segundo a imprensa internacional, o príncipe Harry também passou muito mais tempo com Doria Ragland do que com Thomas Markle, o pai de Meghan. Em um desses encontros com a sogra, ocorrido durante os Jogos Invictus em outubro de 2017, Harry aproveitou para pedir permissão para se casar com Meghan.

Ela é "incrível", revelou o príncipe sobre Doria durante sua primeira entrevista oficial após o noivado. Harry também revelou que falou bem pouco com o pai de Meghan.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo