Coreia do Norte diz que concluiu programa nuclear e poderia atacar os EUA

Por Estadão Conteúdo
População acompanha o discurso do presidente coreano - Reuters
Coreia do Norte diz que concluiu programa nuclear e poderia atacar os EUA

O líder norte-coreano, Kim Jong Un, afirmou em discurso nesta segunda-feira que Pyongyang "completou" seu programa de armas nucleares e poderia atingir qualquer ponto dos Estados Unidos, embora tenha aparentemente estendido um aceno de paz à vizinha Coreia do Sul. "Há um botão nuclear instalado na escrivaninha do meu escritório", afirmou Kim durante seu discurso anual de Ano Novo, televisionado.

A autoridade afirmou que o governo dos EUA devem reconhecer a "realidade" de que a Coreia do Norte possui armas nucleares capazes de impedir qualquer ataque militar americano. "Os EUA nunca poderiam lançar um ataque militar contra mim", afirmou.

Kim disse que seu país acelerará a produção em massa de ogivas nucleares e foguetes balísticos, "cujo poder e credibilidade estão assegurados", enquanto mantém capacidades de contra-ataques nucleares a todo momento" no novo ano. Mas ele também sugeriu que seu regime está disposto a dialogar com a Coreia do Sul. Ele afirmou que Pyongyang está aberta a enviar uma delegação para os Jogos de Inverno de fevereiro em Pyeongchang, um resort no país vizinho. "Nós realmente desejamos ao Sul uma Olimpíada bem-sucedida."

O líder aparentemente, porém, condicionou a participação norte-coreana à interrupção dos exercícios militares anuais realizados pelos EUA e pela Coreia do Sul em março e abril. "A Coreia do Sul precisa parar com ensaios para uma guerra nuclear envolvendo potências estrangeiras", advertiu.

As declarações ocorrem semanas após o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, pedir a autoridades dos EUA que avaliem o adiamento dos exercícios anuais, para que eles não ocorram junto dos Jogos Paralímpicos de Inverno (realizados após os Jogos Olímpicos), que terminam em 18 de março. O governo sul-coreano ainda não comentou o discurso de Kim.

A economia norte-coreana precisa continuar a ampliar sua "capacidade de se bastar", com um impulso na produção de ferro e melhor gerenciamento da eletricidade, disse ainda Kim. Fonte: Dow Jones Newswires.

Loading...
Revisa el siguiente artículo