Usava saia muito curta, diz assassino de diplomata britânica

Por Ansa

O motorista libanês Tarek Hawchiech, preso pelo assassinato da diplomata britânica Rebecca Dykes, 30 anos, ocorrido no último dia 16 de dezembro, em Beirute, admitiu o crime.

Segundo fontes ouvidas pelo jornal Daily Mail, Hawchiech disse aos investigadores que a vítima era "bonita". "Ela usava uma saia muito curta, e eu pensei que seria fácil violentá-la, uma vez que ela era estrangeira", teria dito o suspeito.

O corpo de Dykes foi encontrado na beira de uma estrada ao norte de Beirute, com sinais de estrangulamento e abuso sexual. Ela trabalhava na Embaixada do Reino Unido no Líbano desde janeiro passado e havia sido vista pela última vez em um bar, onde festejava a despedida de uma amiga.

Hawchiech, motorista da Uber, foi identificado pelas câmeras de segurança da rodovia. A polícia local acredita que Dykes tenha tentado fugir após ser violentada, mas acabou puxada de novo para dentro do carro e estrangulada com uma corda.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo