Mesmo sabendo que filha não sobreviverá, mãe decide continuar gestação para doar órgãos

Por Metro Internacional

Hayley Martin estava grávida do seu quarto filho quando recebeu uma notícia devastadora em um exame na 20ª semana de gestação: o bebê sofria de agenesia renal bilateral.

Os bebês diagnosticados com a doença não desenvolvem os rins e também não sobrevivem após o nascimento.

Diante do quadro, o médico deu a opção de que a mãe interrompesse a gestação.  Diferentemente do que todos imaginavam, Hayley resolveu manter a gestação até o final.

A motivação da mãe era poder doar os órgãos da sua filha e poder salvar a vida de outros bebês que necessitam transplantes.

Segundo o The Independent, enquanto esperam que a doença permita que órgãos e tecidos da filha possam servir para doação, os pais criaram uma fundação para ajudar outras mães que passam por esse doloroso processo.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo