Homem é preso por vender partes de mísseis em nome da Coreia do Norte

Por Reuters

A polícia australiana afirmou neste domingo (17) que prendeu um homem acusado de trabalhar no mercado ilegal para vender componentes de mísseis e carvão em nome da Coreia do Norte. O caso é o primeiro do tipo já registrado no país.

Leia mais:
Campanhas contrárias e favoráveis à reforma da Previdência usam fake news

O homem foi acusado sob legislações contra a proliferação de armas de destruição em massa, disse a polícia, e por violar sanções contra a Coreia do Norte.

O suspeito foi identificado por emissoras locais como Chan Han Choi, de 59 anos, que vive na Austrália há mais de 30 anos e é descendente de coreanos.

"Este homem era agente leal da Coreia do Norte e acredita que estava agindo para servir um propósito patriótico mais elevado", disse um representante da polícia federal australiana a jornalistas.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo