Após tragédia de submarino, ministro pede renúncia de almirante na Argentina

Por Estadão Conteúdo

O ministro da Defesa da Argentina, Oscar Aguad, pediu na noite de ontem a renúncia do chefe das Forças Armadas, almirante Marcelo Srur, informou o jornal argentino Clarín. Segundo o veículo, o pedido é uma forma de tentar apaziguar a crise criada com o desaparecimento do submarino ARA San Juan, há cerca de um mês.

Com a medida, Aguad teria evitado uma crise interna dentro da corporação, que estava dividida entre a atual cúpula das Forças Armadas e o almirantado que deve sucedê-la no próximo ano.

De acordo com o Clarín, o comandante de Adestramento e Alistamento Luis López Mazzeo, que tinha base em Porto Belgrano, de onde saiu o ARA San Juan, continua suspensa. Antes da crise, Mazzeo era considerado um dos candidatos mais fortes à sucessão de Srur. (Marcelo Osakabe)

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo