Nova sexta-feira de cólera por Jerusalém deixa 4 mortos

Por Ansa
Manifestante é preso por policiais israelenses - Ammar Awad/Reuters
Nova sexta-feira de cólera por Jerusalém deixa 4 mortos

Por Massimo Lomonaco – Quatro mortos, dois em Gaza e dois na Cisjordânia, e mais de 250 feridos: esse foi o saldo a nova "sexta-feira de cólera" proclamada por palestinos contra a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

A tensão e a onda de violência, que chegam ao 10º dia, parecem não perder força. Na Faixa de Gaza, milhares de pessoas marcharam hoje pelas ruas em forma de protesto. Também houve confrontos em Belém, Hebron, Balus, Jenin, Tulkarm, Qalqilyia, Ramallah, e na estrada entre Betel e Jerusalém.

Logo após as orações tradicionais de sexta-feira na Espanhada das Mesquitas, 30 mil pessoas se uniram para criticar a decisão de Trump. Os quatro mortos são palestinos, que faleceram em confronto com militares israelenses. De acordo com a polícia de Israel, um deles esfaqueou um agente e carregava um cinturão explosivo.

Manifestante cai após ser alvejado por policiais israelenses Manifestante cai após ser alvejado por policiais israelenses / Goran Tomasevic/Reuters
Loading...
Revisa el siguiente artículo