Tripulantes de submarino morreram em explosão, diz relatório

Por Ansa
BBC
Tripulantes de submarino morreram em explosão, diz relatório

Os 44 tripulantes do submarino ARA San Juan, que desapareceu no dia 15 de novembro, morreram em uma explosão na embarcação, revelou um relatório preparado pelos Estados Unidos e publicado pelo jornal "La Nación" na noite desta segunda-feira (11).

De acordo com os dados obtidos pelos norte-americanos, que foram os primeiros a notificar sobre uma explosão na área de buscas, todos morreram imediatamente por conta da liberação de uma energia similar a 5,7 toneladas de explosivos a 380 metros de profundidade.

O documento foi criado pelo Escritório de Inteligência Naval, ligada à Marinha do país, e foi repassado para as autoridades argentinas. Segundo o "La Nación", os militares locais afirmaram que o relatório "apresenta um indício a mais", mas não confirmaram as informações.

O ARA San Juan fez uma série de comunicações com a Marinha Militar argentina no dia de seu desaparecimento, sendo a última cerca de duas horas antes dos norte-americanos detectaram um "evento similar a uma explosão" na rota do equipamento. Em duas delas, os tripulantes relataram falhas nas baterias e um "princípio de incêndio" dentro do submarino.

O sumiço do submarino ocorreu enquanto ele navegava pelo Golfo de São Jorge após uma missão em Ushuaia. Apesar de já ter reconhecido a morte dos tripulantes, o governo argentino mantém as operações de busca para localizar os destroços do submarino como forma de "manter sua promessa" às famílias das vítimas.

Loading...
Revisa el siguiente artículo