Que tal passar 56 dias bebendo cerveja para fins científicos?

Por Metro Internacional

Pesquisadores do Centro de Pesquisa do Homem do Deserto (CIHDE) da cidade de Arica (Chile) estão à procura de voluntários para um estudo científico onde eles devem gastar 56 dias, quase dois meses, bebendo cerveja.

O objetivo da pesquisa, explica Claudio Parra, é promover os benefícios de beber com ervas antioxidantes e para alcançar, também, propriedades preventivas em doenças cardiovasculares.

De acordo com o meio cooperativo chileno, o pesquisador tem trabalhado desde o ano passado para desenvolver uma "receita" de uma cerveja enriquecida com a planta ancestral Aimal "umatola" (Parastrephia lucida), que é caracterizado por floração para mais de 3.800 metros de altitude .

Para continuar com a pesquisa, Parra procura 25 voluntários entre 35 e 60 anos que são consumidores de álcool moderado e que apresentam três ou mais fatores de risco para doenças cardiovasculares, como hipertensos e têm uma história de doença cardíaca e colesterol alto.

O teste consiste em dois estágios: o primeiro consiste em 28 dias bebendo uma garrafa de 300 ml. de cerveja comum. O segundo, com um período de duas semanas no meia, de outros 28 dias tentando a cerveja com umatola.

Os interessados podem enviar um e-mail para cparra@cihde.cl até o fim de janeiro, uma vez que Parra pretende começar a testar no primeiro semestre do próximo ano.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo