Idosos no Japão estão morrendo sozinhos em casa

Por Metro Internacional
Reprodução / Kim Kyung-Hoon y Toru Hanai / Reuters
Idosos no Japão estão morrendo sozinhos em casa

O Japão é o país asiático que possui o maior número de cidadãos idosos: um em cada quatro habitantes tem mais de 65 anos. Os números mostram que cerca de um quarto da população é composto por idosos.

O país vem se adaptando para enfrentar os desafios de ter um grande conjunto de habitantes com idade avançada. Contudo, no momento a falta de infraestrutura que causa a escassez de leitos nos hospitais obriga muitas dessas pessoas a morrerem sozinhas em suas casas.

Segundo o jornal El Tiempo, muitos idosos não possuem família e amigos que possam cuidá-los.

Diante dessa situação, quando os mais velhos adoecem preferem não buscar a cura médica e se tratam apenas com métodos paliativos. É dessa forma que muitos deles escolhem antecipar a própria morte.

Katsuo Saito Katsuo Saito em sua casa. / Reprodução / Kim Kyung-Hoon y Toru Hanai / Reuters

O senhor Katsuo Saito é um exemplo dessa situação. Ele foi diagnosticado com leucemia e é o vigésimo primeiro na lista de espera por um leito. O idoso optou pelos tratamentos paliativos em casa.

Esse fenômeno fez com que surgissem clínicas que acompanham em casa os pacientes. O objetivo é poder cuidar dos doentes terminais da mesma forma que seria feito em um hospital.

Yuu Yasui Yuu Yasui visita doente. / Reprodução / Kim Kyung-Hoon y Toru Hanai / Reuters

“Acho importante ter um médico que ajude as pessoas que querem passar seus últimos dias e enfrentar naturalmente a morte no lugar que viveram”, disse o médico Yuu Yasui que dirige uma clínica móvel chamada Yamoto.

As autoridades de saúde japonesas preveem que em 2030 faltarão cerca de 470.000 leitos nos hospitais do país.

Paciente Reprodução / Kim Kyung-Hoon y Toru Hanai / Reuters
Loading...
Revisa el siguiente artículo