Eliana Krawczyk, a única mulher a bordo do submarino desaparecido

Por Metro Jornal
Reprodução/Agencias
Eliana Krawczyk, a única mulher a bordo do submarino desaparecido

Eliana Krawczy, de 35 anos, é a chefe de Armas do submarino ARA San Juan, que continua desaparecido desde a última quarta-feira (15).

A argentina, que sonhava em ser engenheira industrial, resolveu mudar de planos após perder o irmão em um acidente de trânsito e a mãe por conta de um infarto.

Ela, que conheceu o mar com 21 anos, decidiu mudar de vida e se inscrever na Escola Naval Militar, onde se especializou em armas submarinas e depois se tornou tripulante de submarino.

“Um dia, pela internet, eu fiquei sabendo de um aviso das Forças Armadas convocando jovens. […] Me inscrevi. Deixei tudo e viajei à Escola Naval Militar de Enseada. Levei uma foto da minha mãe na carteira”, disse em entrevista à revista Viva, tempos atrás.

Em 2012, se tornou a primeira mulher submarinista da Argentina e da América do Sul.

Seu pai, Eduardo, declarou que esse é um momento dramático para toda a família, já que as operações para encontrar o submarino seguem sem resultados, mesmo com o apoio de sete países, entre eles Estados Unidos, Reino Unido, África do Sul, Brasil, Chile, Peru e Uruguai.

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo