Escocês é considerado culpado por infectar de propósito 5 homens com o vírus HIV

Por Metro Jornal
Reprodução/Facebook
Escocês é considerado culpado por infectar de propósito 5 homens com o vírus HIV

O cabeleireiro Daryll Rowe, 27 anos, foi condenado por infectar, de propósito, cinco homens com o vírus HIV na região litorânea de Brighton, na Inglaterra. O caso foi descrito pelo jornal The Guardian.

Segundo a promotoria do caso,  Rowe, nascido na Escócia, empreendeu uma "campanha" transmitir o vírus da Aids ao maior número de homens que conseguisse e usava o aplicativo Grindr, voltado ao público gay, para isso. Ele foi diagnosticado em abril de 2015 e, segundo seus médicos, deixou de comparecer ao centro de saúde onde fazia o tratamento com medicamentos anti-retrovirais.

As provas mostram que Rowe enviou mensagens de texto aos homens que infectou. De maneira irônica, avisava que era soropositivo. "Eu tenho HIV. Rindo muito. Ops!", disse a uma das vítimas. Para outro homem, ligou às gargalhadas e disse: "Te peguei".

Ele "agiu" durante quatro meses, de outubro de 2015 a fevereiro de 2016, quando chegou a ser preso e negou as acusações. Mesmo assim, a polícia inglesa soltou comunicados pedindo que pessoas que tivessem mantido relações sexuais com um parceiro com a descrição de Rowe procurassem ajuda médica.

Ele teria sabotado preservativos para deixar os parceiros expostos ao vírus. Há vítimas que acreditaram estar em um relacionamento com o cabeleireiro e, por isso, mantiveram relações sexuais sem proteção com ele.

Ao júri, ele afirmou que acreditou ter se curado da Aids após ser submetido a medicamentos não tradicionais, incluindo uma terapia de urina.

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo