Australianos aprovam casamento gay e parlamento terá de votar reforma na lei

Por Band.com.br
REUTERS/Steven Saphore
Australianos aprovam casamento gay e parlamento terá de votar reforma na lei

Uma consulta postal, realizada pelo governo, revelou que 61,6% dos australianos aprovam o casamento entre pessoas do mesmo sexo, contra 38,4% que não são a favor deste tipo de união.

Como promessa de uma vitória do "sim", o governo vai permitir que os deputados proponham, antes do Natal deste ano, uma reforma na Lei de Casamentos do país para que membros da comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais) possam se casar.

O primeiro-ministro australiano, Malcolm Turnbull, disse que cabe agora ao Parlamento continuar o trabalho que a população encomendou. "É nosso compromisso", pontuou.

Comemoração
Pelas ruas das principais cidades do país, membros da comunidade LGBT e apoiadores da causa celebraram os resultados da pesquisa, divulgados na quarta-feira (15), pelo horário local.

Se o Parlamento aprovar a reforma, a Austrália entra para o rol dos países que permitem que pessoas do mesmo sexo se casem, como é o caso de Estados Unidos, Canadá, Irlanda, Nova Zelândia, Reino Unido, Portugal, Alemanha e também o Brasil.

Apesar de ser um dos primeiros países a permitir que mulheres pudessem votar, a Austrália é uma das últimas democracias de língua inglesa que ainda não legalizaram o casamento gay.

Loading...
Revisa el siguiente artículo