Demitida por insultar Trump, mulher vai ganhar fortuna na internet

Por Publimetro México
Reprodução/Facebook
Demitida por insultar Trump, mulher vai ganhar fortuna na internet

Após uma foto onde a americana Juli Briskman mostra o dedo do meio para a comitiva que transportava Donald Trump ter viralizado na web, a vida dela mudou da noite para o dia.

O gesto considerado obsceno acabou custando o emprego de Juli. E, por isso, muitas pessoas se solidarizaram e resolveram ajudá-la com doações na redes sociais.

Leia mais:
Coreia do Norte condena falas de Trump e o chama de ‘lunático’
Creio que a Rússia não interferiu na eleição de 2016, diz Trump

Uma campanha feita através do GoFundMe está arrecadando dinheiro que será destinado à americana. Nos primeiros quatro dias a 'vaquinha virtual' já ultrapassou os US$ 50 mil. O objetivo é reunir US$ 100 mil.

Juli trabalhava para a empresa Akima LLC, que é contratada pelo governo dos Estados Unidos. Tudo aconteceu quando Trump voltava de seu campo de golfe, em Sterling, na Virginia. A comitiva do presidente dos Estados Unidos ultrapassou a ciclista e foi nesse momento que ela levantou a mão e fez o gesto.

Sem arrependimento

Ainda que Juli Briskman não tenha sido a responsável por tirar a foto, seus chefes disseram que ela violou a política da empresa de uso das redes sociais, por ter utilizado imagem em seu perfil.

Ela, porém, diz não estar arrependida. "Estou com muita raiva pelo que está acontecendo em meu país. Essa foi minha oportunidade de dizer algo a respeito".

Confira a imagem:

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo