Papa declara santidade de dois indianos e quatro italianos

Por fabiosaraiva

O papa Francisco declarou santos dois indianos e quatro italianos neste domingo, elogiando o seu compromisso “criativo” deles para ajudar os pobres.

Francisco adicionou à lista de santos católicos uma freira mística de Kerala, um padre e reformista social indiano, o antigo Bispo de Vicenza, e três membros da Ordem Franciscana.

“Eles responderam com extraordinária criatividade ao mandamento de amar a Deus e ao próximo”, disse o papa Francisco à multidão na Praça de São Pedro, no Vaticano.

“Sua preferência pelos menores e mais pobres foi o reflexo e medida do seu amor incondicional a Deus”, disse Francisco, que escolheu seu próprio nome papal em homenagem ao santo de Assis, que simboliza a austeridade e amor aos pobres.

Retratos dos recém-santificados foram pendurados na Basílica de São Pedro, diante da qual cinco mil católicos de Karala e dois ministros locais do governo se juntaram à multidão, de acordo com a União Asiática de Notícias Católicas.

A freira carmelita Irmã Eufrásia foi santificada junto com Kuriakose Elias Chavara, que fundou a irmandade à qual ela pertencia. Eufrásia, canonizada seis anos depois da primeira santa da Índia, nasceu em uma família aristocrática em 1887 e fez seu voto de castidade aos nove anos de idade.

Chavara fundou duas congregações Carmelitas na Índia no século 19, e decretou que cada igreja devia ter a sua própria escola.

Aplausos foram ouvidos no domingo quando Francisco disse que os santos italianos –que fundaram refúgios para peregrinos, meninos de rua e doentes– poderiam inspirar os cidadãos de hoje.

“Que o exemplo dos quatro santos italianos ajude o querido povo italiano a reacender o espírito de colaboração e harmonia, em benefício do povo, e a olhar para o futuro com esperança”, disse Francisco, depois de um mês marcado por protestos e greves em todo o país.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo