Corte da Suécia emite mandado de prisão para o fundador do Wikileaks

Por Tercio Braga
Suécia confirma mandado de prisão para Assange, que está refugiado na Embaixada do Equador em Londres | John Stillwell - WPA Pool/Getty Images Suécia confirma mandado de prisão para Assange, que está refugiado na Embaixada do Equador em Londres | John Stillwell – WPA Pool/Getty Images

A Corte de Apelação de Estocolmo, na Suécia, confirmou nesta quinta-feira (20) o mandado de prisão contra o fundador do Wikileaks, Julian Assange. Ele é acusado de abuso sexual.

Assange está na embaixada do Equador em Londres há dois anos e cinco meses para evitar uma extradição para a Suécia.

Negando as acusações de agressão sexual apresentadas por duas jovens suecas, o fundador do Wikileaks afirma que teme, caso se apresente à justiça sueca, ser entregue ao governo dos Estados Unidos, onde responderia na justiça pela divulgação de centenas de milhares de documentos secretos do exército e do governo americano.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo