Dados do Philae podem não chegar à Terra por falta de energia

Por Tercio Braga

O robô de exploração Philae iniciou a experiência de perfuração do cometa, mas não é certo que tenha energia suficiente para voltar a entrar em contato com a Terra, anunciou nesta sexta-feira a Agência Espacial Europeia (ESA).

“Esperamos voltar a ter contato, mas não é certo”, afirmou à imprensa, em Darmstadt, Stephan Ulamec, da empresa aeroespacial alemã DLR, que fabricou o robô da sonda espacial europeia Rosetta.

Desde quarta-feira, a Rosetta recebe as informações do Philae sobre o cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko e as retransmite para a Terra através de ondas de rádio que demoraram quase meia hora para chegar à velocidade da luz.

A mais de 500 milhões de quilômetros da Terra, poderia ter apenas mais algumas horas de vida ativa.

Veja também
• Agência europeia divulga foto panorâmica do cometa e melodia captada por robô

Quando as baterias do robô acabarem e suas baterias solares se descarregarem, o que deve acontecer esta noite, Philae entrará em estado de hibernação.

A missão da Rosetta visa a desvendar os segredos que os cometas, aglomerados primordiais de gelo e poeira, devem guardar sobre como o Sistema Solar se formou, cerca de 4,6 bilhões de anos atrás.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo