Estado Islâmico liberta 25 crianças curdas que foram sequestradas

Por Tercio Braga
Menino curdo com a bandeira norte-americana pintada | Yannis Beharakis/Reuters Menino curdo com a bandeira norte-americana pintada | Yannis Beharakis/Reuters

Os insurgentes do Estado Islâmico libertaram 25 crianças curdas nesta quarta-feira, as últimas das mais de 150 crianças sequestradas em maio a serem libertadas, afirmaram uma autoridade curda e um grupo de direitos humanos.

O grupo muçulmano sunita radical, que enfrenta a milícia curda na Síria e no Iraque, sequestrou as crianças de 13 a 14 anos na cidade síria de Kobani quando voltavam das provas que fizeram em Aleppo, disse o grupo de defesa dos direitos humanos.

“É verdade. Elas foram libertadas (da cidade síria de) Minbij hoje. Essa é a última leva de liberação”, disse o vice-ministro das Relações Exteriores do distrito de Kobani, Idris Nassan, à Reuters por telefone.

Ele disse que não sabia o motivo das crianças terem sido libertadas, mas sugeriu que pode ser parte de uma campanha de “propaganda”.

A organização Human Rights Watch, sediada em Nova York, disse em julho que 15 crianças foram libertadas em junho como parte de um acordo de troca de prisioneiros para libertar membros do Estado Islâmico detidos pelas forças curdas.

Dois garotos que conseguiram escapar do cativeiro disseram à mídia local que o Estado Islâmico estava forçando as crianças a passar por aulas de ideologia jihadista, segundo a Human Rights Watch.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos, sediado no Reino Unido e que mantém registros da guerra civil na Síria, também confirmou que as crianças foram libertadas. O grupo afirmou que outros cinco crianças foram libertadas nos últimos dias, antes de a leva final de 25 crianças ser solta.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo