Presidente do Banco Mundial diz que faltam 5 mil profissionais para combater o ebola na África

Por Tercio Braga
Presidente do Banco Mundial Jim Yong Kim | Mark Metcalfe/Getty Images Presidente do Banco Mundial Jim Yong Kim | Mark Metcalfe/Getty Images

África Ocidental precisa de mais 5 mil profissionais de saúde de fora da região para ajudar a combater o surto de ebola. O cálculo é do presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim.

“É por momentos como este que os profissionais de saúde fizeram um juramento no momento de sua formação. Apesar do medo que começa a sair do controle em muitos lugares, espero que eles entendam que foi para isto que treinaram tanto”, disse Jim, à Associated Press.

Jim se refere apenas aos profissionais que atenderiam nos três países mais atingidos pela epidemia de ebola: Guiné, Libéria e Serra Leoa.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo