Enfermeira infectada com ebola na Espanha está livre da doença

Por Carolina Santos
Médicos do hospital Carlos III informaram que Romero já não tem mais ebola | Susana Vera/Reuters Médicos do hospital Carlos III informaram que Romero já não tem mais ebola | Susana Vera/Reuters

A enfermeira espanhola infectada com Ebola em Madri enquanto tratava de um padre que morreu vítima do vírus está livre da doença após testar negativo duas vezes seguidas, disseram os médicos nesta terça-feira.

“Consideramos que ela está curada do vírus Ebola segundo critérios da Organização Mundial da Saúde”, disse José Ramon Arribas, médico no hospital Carlos 3º, em Madri, onde a enfermeira recebeu tratamento.

Teresa Romero, de 44 anos, foi diagnosticada com Ebola há duas semanas, tornando-se a primeira pessoa a contrair a doença fora da África Ocidental no atual surto, em que milhares de pessoas já morreram em Libéria, Serra Leoa e Guiné.

Teresa teve teste negativo duas vezes em um intervalo de 48 horas entre os exames. Ela não receberá alta do hospital até que esteja plenamente recuperada. O Ebola pode causar graves danos a órgãos vitais como os rins e o fígado.

Loading...
Revisa el siguiente artículo