Estados Unidos entregam armas a sírios curdos de Kobani

Por lyafichmann

O Exército dos EUA informou ter lançado, por ar, armas, munições e suprimentos médicos para os grupos curdos que combatem o EI (Estado Islâmico) perto da cidade síria curda de Kobani, na fronteira com a Turquia, na primeira entrega em mais de um mês de combates. A iniciativa, contudo, poderá desagradar Ancara.

O principal grupo curdo sírio defendendo Kobani dos militantes do EI disse nesta segunda-feira ter recebido “uma enorme quantidade” de munições e armas. A cidade está cercada por combatentes do EI a leste, oeste e sul, e é limitada a norte pela fronteira com a Turquia.

Corredor

O governo turco recusou pedidos para que abrisse um corredor pelo qual os curdos de Kobani pudessem ser reabastecidos.

A Turquia vê os curdos sírios com profunda desconfiança em função de suas ligações com o PKK, um grupo que pegou em armas por décadas pelos direitos dos curdos na Turquia.

Entretanto, Ancara anunciou que permitirá a passagem de combatentes curdo-iraquianos para ajudar seus companheiros curdos em Kobani.

A Turquia estacionou tanques nas colinas diante da cidade mas se recusa a ajudar as milícias curdas em solo se não houver um acordo mais amplo com seus aliados da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) sobre intervenção na guerra civil da Síria, que já dura quase quatro anos. Ancara quer que sejam tomadas ações contra o presidente sírio, Bashar al-Assad

O “reabastecimento” de combatentes curdos marca uma escalada no esforço dos EUA para ajudar as forças locais na Síria a derrotar o EI, grupo terrorista sunita que tem conquistado extensos territórios no Iraque e na Síria.

Loading...
Revisa el siguiente artículo