Médico da ONU morre por ebola em hospital alemão

Por Carolina Santos

Um médico da ONU contaminado pelo Ebola enquanto trabalhava na Libéria morreu numa clínica em Leipzig, na Alemanha, onde estava sendo tratado, informou a instituição nesta terça-feira.

“O paciente doente com a febre do Ebola morreu durante a noite na Clínica St. Georg, em Leipzig. Apesar do intenso tratamento médico e o máximo esforço da equipe médica, o funcionário da ONU, de 56 anos, sucumbiu à grave doença infecciosa”, disse.

O médico, não foi identificado, foi levado para a Alemanha na semana passada e era o terceiro paciente com Ebola a ser tratado no país.

Leia também:
•Novo exame descarta ebola em africano internado no Rio, afirma Ministério da Saúde

 

arte Ebola

Surto de Ebola continua a se espalhar pela África Ocidental, diz OMS

O número de casos registrados no surto de Ebola na África Ocidental vai superar os 9.000 nesta semana e a epidemia ainda se expande geograficamente pela Guiné, Serra Leoa e Libéria, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta terça-feira.

O número de mortos até o momento no surto, primeiro identificado na Guiné em março, chegou à marca de 4.447 dos 8.914 casos registrados, disse o diretor-geral-assistente da OMS, Bruce Aylward.

Mesmo com sinais de redução nas taxas de infecção em algumas das áreas mais atingidas, Aylward disse que a doença chegou agora a “mais bairros, condados e municípios” do que há um mês, e disse que o número de casos continuaria a subir.

“Vamos ultrapassar os 9 mil casos este semana”, disse ele a jornalistas na sede da OMS em Genebra.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo