Protesto por democracia termina em confronto em Hong Kong

Por Nadia
| Stringer/Reuters Protesto por democracia terminou em confronto | Stringer/Reuters

Manifestantes pró-democracia em Hong Kong enfrentaram bombas de gás lacrimogêneo e avanços de policiais com cassetetes e permaneceram firmes durante protestos no centro financeiro asiático ontem, em um dos maiores desafios políticos para Pequim desde o episódio da Praça da Paz Celestial, há 25 anos.

A China colocou a culpa nos estudantes que protestavam e alertou contra qualquer interferência externa, à medida que os jovens se reuniam em distritos comerciais e turísticos na cidade, no fim da tarde.

Ontem o governo de Hong Kong decidiu suspender a tradicional queima de fogos de artifício programada para 1º de outubro, Dia Nacional da China, data de fundação da República Popular da China.

Direito

Em meio aos protestos, a Secretaria de Relações Exteriores da Grã-Bretanha disse ontem que é importante que Hong Kong mantenha o direito de manifestação e disse que Londres está “preocupada”. 

[metrogallerymaker id=”389″]

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo