Putin quer cooperar com outros países na luta contra Estado Islâmico, diz agência

Por Carolina Santos

O presidente russo, Vladimir Putin, discutiu com seu Conselho de Segurança nesta segunda-feira uma potencial cooperação com outros países na luta contra o grupo Estado Islâmico, disse um porta-voz do Kremlin, segundo agências de notícias russas.

“Os membros permanentes do Conselho de Segurança trocaram opiniões sobre as possíveis formas de cooperação com outros parceiros sobre um plano para combater o Estado Islâmico no âmbito da lei internacional”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, segundo a agência Interfax. Ele não mencionou quem seriam os parceiros.

Leia também:
Estados Unidos lançam ataque contra o Estado Islâmico na Síria

Estado Islâmico incita ataques a cidadãos de coalizão

ONU faz apelo por ajuda a refugiados sírios na Turquia

O vice-premiê turco, Numan Kurtulmus, disse nesta seguda que mais de 130 mil refugiados curdos da Síria fugiram para a Turquia, depois do avanço do EI (Estado Islâmico) no nordeste do país, que enfrenta uma guerra civil há mais de três anos. Segundo Kurtulmus, o número pode aumentar se a ofensiva do grupo continuar.

A situação levou o Acnur (Alto Comissariado da ONU para Refugiados) a fazer um apelo por ajuda ao governo turco. Segundo o organismo, o pais precisa urgentemente de ajuda para acolher os refugiados, no maior êxodo em um curto período de tempo desde o início do conflito da Síria, em 2011.

A enviada da ONU à Turquia, Carol Batchelor, disse que o número elevado de refugiados colocaria pressão sobre qualquer comunidade de acolhimento. Ela pediu mais solidariedade e assistência internacional. “A situação está se agravando e se prolongando. As pessoas estão desesperadamente necessitadas”, disse. Segundo Batchelor, faltam alimentos, cobertores e roupas de inverno, especialmente para as crianças.

Loading...
Revisa el siguiente artículo