Referendo de Québec dá indicações sobre independência da Escócia

Por lyafichmann

Com uma disputa acirrada entre os votos a favor e contra a independência da Escócia, a uma semana do dia do referendo, o equilíbrio da balança passa para as mãos de um número considerável de eleitores indecisos.

Ao longo da última semana, pesquisas de opinião mostraram um aumento do apoio ao “sim”, o que deixou a elite britânica em pânico e fez com que o premiê David Cameron visitasse a Escócia para pedir que os eleitores mantivesse unida a “família de nações” da Grã-Bretanha.

Québec, 1995

Os últimos levantamentos espelham o que aconteceu na véspera do referendo do Québec, no Canadá, em 1995, quando os eleitores optaram por continuar no país por uma margem estreita de apenas 1% dos votos.

Embora no Québec o “não” tenha tido uma vantagem confortável de quase 10 pontos percentuais até dois meses antes do pleito, o “sim” assumiu a dianteira em seis pesquisas de opinião consecutivas a pouco mais de 15 dias da votação.

“A mudança recente na Escócia não surpreende”, disse Darrell Bricker, do instituto Ipsos, de Toronto.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo