Ataques no leste da Ucrânia ameaçam trégua com rebeldes

Por fabiosaraiva
Homem caminha próximo de casa destruída por ataques na cidade de Mariupol, leste da Ucrânia | Vasily Fedosenko/Reuters Homem caminha próximo de casa destruída por ataques na cidade de Mariupol, leste da Ucrânia | Vasily Fedosenko/Reuters

Bombardeios no leste da Ucrânia ameaçam o acordo de cessar-fogo com os rebeldes pró-Rússia. Moradores de Mariupol garantem ter ouvidos explosões, neste domingo, em uma região da cidade que é disputada por separatistas e o Exército.

A Cruz Vermelha também denunciou ataques no município vizinho de Luhanks. Por causa do tiroteio, caminhões de ajuda humanitária não conseguiram chegar aos bairros onde milhares de pessoas estão refugiadas.

O líder rebelde da autoproclamada República Popular de Donetsk, afirmou que a trégua não estava sendo cumprida. Segundo ele, os combatentes foram alvos de disparos das tropas do governo.

Mais cedo, os presidentes de Ucrânia e da Rússia comemoraram o sucesso do acordo de paz, firmado na sexta-feira. Tanto Petro Poroshenko, quanto Vladimir Putin disseram que a trégua “está sendo mantida em grande parte do território”.

Soldado ucraniano observa caminhão destruído na cidade de Mariupol | Vasily Fedosenko/Reuters Soldado ucraniano observa caminhão destruído na cidade de Mariupol | Vasily Fedosenko/Reuters

Os líderes conversaram por telefone e discutiram novas formas de cooperação. O conflito, que se intensificou em abril, já matou duas mil e seiscentas pessoas.  A maioria das vítimas é ucraniana. As potências ocidentais aliadas da Ucrânia garantem que a Rússia continua enviando tropas para o país vizinho. Moscou nega as acusações.

 

Papa Francisco faz um novo apelo para a paz na Ucrânia
O papa Francisco fez um novo apelo para a paz na Ucrânia. A oração papal deste domingo foi dedicada ao cessar-fogo firmado entre Moscou e Kiev. O pontífice comemorou a trégua e classificou o acordo como “um passo significativo em busca da paz no leste da Europa”.
Francisco disse ter lido notícias de novos confrontos, mais cedo. Mas pediu que a população afetada pelo conflito não perca as esperanças. O líder dos católicos afirmou ainda estar rezando pelo sucesso no diálogo entre os presidentes russo e ucraniano.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo