Ao menos 15 militares ucranianos são mortos em combate

Por Carolina Santos
Rebeldes montaram barricadas no centro de Kiev | Konstantin Chernichkin/Reuters Rebeldes montaram barricadas no centro de Kiev | Konstantin Chernichkin/Reuters

Quinze membros das forças ucranianas morreram em combates no leste do país nas últimas 24 horas, principalmente perto da fronteira com a Rússia, indicou nesta sexta-feira um porta-voz militar da Ucrânia.

Entre as vítimas fatais há sete soldados e oito guardas fronteiriços, afirmou Andrii Lisenko em uma coletiva de imprensa.

Ontem (7), um avião caça foi derrubado na zona pró-russa do leste da Ucrânia quando voava em baixa altitude, constatou um jornalista da AFP.

A aeronave caiu em um campo nos arredores da localidade de Zhdanivka – perto de onde o avião da Malaysia Airlines foi derrubado em 17 de julho – após uma aparente explosão, mas seu piloto conseguiu ejetar.

As forças ucranianas perderam várias aeronaves de combate nos quatro meses de confrontos com os rebeldes pró-russos no leste da Ucrânia.

Trégua suspensa

O governo ucraniano suspendeu a trégua decretada ao redor da área de queda do avião da Malaysia Airlines, uma zona sob controle dos rebeldes no leste do país, após a suspensão das investigações dos especialistas internacionais.

“O regime de trégua na área de queda deixará de estar em vigor enquanto as investigações não forem retomadas”, afirma um comunicado do governo.

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, ordenou no mês passado que suas tropas interrompessem as operações em um raio de 40 km ao redor do local onde o avião do voo MH17 foi derrubado. A restrição, no entanto, não se aplicava a Donetsk, reduto dos separatistas pró-Rússia que, inclusive, sofreu o primeiro ataque aéreo desde o início dos conflitos.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo